quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Relações ecológicas


                                                           Exercícios - 3º Ano
Disciplina: Biologia
Professor Eliomar Caetano

01. (PUC-SP) O tucunaré, peixe trazido da Amazônia para as lagoas de captação das usinas estabelecidas ou em construção nos rios Paraná, Tietê e Grande, adaptou-se às condições locais e serviu como elemento de controle das populações de piranhas que ameaçavam proliferar nos reservatórios das usinas hidrelétricas de Minas Gerais e São Paulo. O mesmo tucunaré terá sua criação incrementada na barragem de Itaipu, afastando o perigo do domínio das águas do Rio Paraná por cardumes de piranhas. A relação tucunaré-piranha pode ser considerada como um método de controle utilizado pelo homem para:
a) Aumento de taxa de mortalidade
b) Competição intra-específica.
c) Variação de nicho ecológico.
d) Alteração cíclica da população.
e) Controle biológico por predatismo.

02. (UFSCAR-SP) A seguir estão descritas algumas relações entre seres vivos:
I- A rêmora acompanha o tubarão de perto e fica presa a ele por uma ventosa. Ela aproveita os alimentos do tubarão e também a sua locomoção, mas não prejudica e nem beneficia o seu hospedeiro.
II- A alimentação predominante do cupim é a madeira, que lhe fornece grande quantidade de celulose. Entretanto, ele não possui capacidade digeri-la. Quem se responsabiliza pela degradação da celulose é um protozoário que vive em seu intestino, de onde não precisa sair para procurar alimento.
III- As ervas-de-passarinho instalam-se sobre outras plantas,retirando delas a seiva, que será utilizada para a fotossíntese.
IV- Nas caravelas existe uma união estreitas de indivíduo, cada um deles especializados em determinadas funções como digestão,reprodução e defesa.
V- As orquídeas, vivendo sobre outras plantas, conseguem melhores condições luminosas, mas nada retiram dos tecidos internos destas plantas.Essas relações referem-se, respectivamente, a:
a) Mutualismo, comensalismo, hemiparasitismo, colônia,parasitismo.
b) Comensalismo, mutualismo, hemiparasitismo, colônia,epifitismo.
c) Comensalismo, mutualismo, epifitismo, colônia,hemiparasitismo.
d) Mutualismo, comensalismo, parasitismo, sociedade, epifitismo.
e) Hemiparasitismo, mutualismo, parasitismo, colônia, epifitismo.

03. (CESGRANRIO) Se duas espécies diferentes ocuparem num mesmo ecossistema o mesmo nicho ecológico, é provável que:
a) Se estabeleça entre elas uma relação harmônica.
b) Se estabeleça uma competição interespecífica.
c) Se estabeleça uma competição intra-específica.
d) Uma das espécies seja produtora e a outra, consumidora.
e) Uma das espécies ocupe um nível trófico elevado.

04. A associação existente entre os ruminantes e as bactérias que vivem em seu estômago é um caso de :
a) Mutualismo.
b) Parasitismo.
c) Comensalismo.
d) Competição interespecífica.
e) Competição intraespecífica.

05. Podem organizar-se em sociedades:
a) Aranhas.
b) Besouros.
c) Gafanhotos.
d) Traças.
e) Vespas.

06. (RGS-RS) Enquanto as onças devoram a sua presa, os urubus esperam. Quais as relações ecológicas envolvidas nesta situação?
a) Predador e parasita.
b) Comensal e parasita.
c) Parasita e sapróvoro.
d) Predador e decompositor
e) Predador e sapróvoro

07. (PUC) Quando o relacionamento entre dois seres vivos resulta em benefício para ambos os associados, dizemos que ocorre:
a) Mutualismo.
b) Comensalismo.
c) Hiperparasitismo.
d) Parasitismo.
e) Inquilinismo.

08. (CESGRANRIO) No combate às larvas dos anofelinos (mosquitos transmissores da malária), foi utilizado, com eficiência,um pequeno peixe larvófago (Gambusia affinis). A utilização deste animal, na área de saneamento para o controle dessa parasitose, foi bem sucedida em regiões infestadas pelo Anopheles, e onde era grande a incidência da malária.O método citado, não poluente, substitui o clássico processo de deposição de óleo em superfície da água, que mata as larvas por asfixia.A ação do peixe Gambusia affinis em relação aos anofelinos é um exemplo de:
a) Predatismo.
b) Parasitismo.
c) Comensalismo.
d) Simbiose.
e) Amensalismo.

09. (SANTA CASA) Observando-se cuidadosamente o trecho abaixo:
"I é um celenterado (hidra) que vive sobre a concha vazia do molusco II, agora ocupada por um crustáceo III (sem carapaça) e IV é um peixe carnívoro. I consegue alimento mais facilmente que quando fixado sobre uma rocha; por sua vez, III lucra, podendo alimentar-se dos restos de I além de defender-se de IV que se alimenta de III mas evita aproximar-se devido à presença de I, que ele teme". Está certo dizer que há uma relação ecológica de:
a) Comensalismo entre I e III.
b) Protocooperação entre I e III.
c) Predação entre I e IV.
d) Mutualismo entre II e III.
e) Há duas respostas corretas.

10. A competição interespecífica é maior quando as espécies:
a) Tem o mesmo nicho ecológico
b) Fazem parte da mesma comunidade
c) Vivem num mesmo hábitat
d) Ocupam o mesmo ecossistema

11. (ENEM) Apesar da riqueza das florestas tropicais, elas estão geralmente baseadas em solos inférteis e improdutivos. Grande parte dos nutrientes é armazenada nas folhas que caem sobre o solo, não no solo propriamente dito. Quando esse ambiente é intensamente modificado pelo ser humano, a vegetação desaparece, o ciclo dos nutrientes é alterado e a terra se torna rapidamente infértil.
(CORSON, Walter H. Manual Global de Ecologia,1993)

 No texto anterior, pode parecer uma contradição a existência de florestas tropicais exuberantes sobre solos pobres. No entanto, este fato é explicado pela:
a) Profundidade do solo, pois, embora pobre, sua espessura garante a disponibilidade de nutrientes para a sustentação dos vegetais da região.
b) Boa iluminação das regiões tropicais, uma vez que a duração regular do dia e da noite garante os ciclos dos nutrientes nas folhas dos vegetais da região.
c) Existência de grande diversidade animal, com número expressivo de populações que, com seus dejetos, fertilizam o solo.
d) Capacidade de produção abundante de oxigênio pelas plantas das florestas tropicais, consideradas os "pulmões" do mundo.
e) Rápida reciclagem dos nutrientes, potencializada pelo calor e umidade das florestas tropicais, o que favorece a vida dos decompositores.
 
12. As interações entre os seres vivos ocorrem tanto entre indivíduos da mesma espécie como entre indivíduos de espécies distintas e podem ser harmônicas ou desarmônicas.  Dos pares de organismos abaixo, o que exemplifica uma relação ecológica de parasitismo é
a) Opalina ranarum – rã.
b) barata – homem.
c) orquídea – cerejeira.
d) Rhizobium sp – feijoeiro.
e) cipó-chumbo – cafeeiro.
  
13. A erva-de-passarinho e algumas bromélias são plantas que fazem fotossíntese e vivem sobre outras. No entanto, a erva-de-passarinho retira água e sais minerais da planta hospedeira enquanto as bromélias apenas se apóiam sobre ela. As relações da erva-de-passarinho e das bromélias com as plantas hospedeiras são, respectivamente, exemplos de:
a)    parasitismo e epifitismo.
b)    epifitismo e holoparasitismo.
c)    epifitismo e predatismo.
d)    parasitismo e protocooperação.
e)    inquilinismo e epifitismo.

14. Existe uma espécie de chapéu-de-cobra produtora de uma substância que age como um potente inibidor da síntese de moléculas de RNA mensageiro, protegendo, assim, esse cogumelo contra organismos que possam vir a prejudicá-lo e, inclusive, matálo. Essa substância é completamente inócua ao organismo deste fungo. Este fato expressa um caso de :
a) herbivorismo.
b) neutralismo.
c) sinfilismo.
d) amensalismo.
e) predatismo.

15. A avoante, também conhecida como arribaçã (Zenaida auriculata noronha) é uma ave migratória que se desloca no Nordeste, acompanhando o ritmo das chuvas, encontrando-se ameaçada de extinção, em decorrência da caça indiscriminada.
A relação do homem com esta ave é:
a) harmônica, intraespecífica e de predação.
b) desarmônica, intraespecífica e de comensalismo.
c) harmônica, interespecífica e de parasitismo.
d) desarmônica, interespecífica e de predação.

16. As espécies I e II fazem parte da mesma comunidade.  Verificou-se que, quando não interagem, suas populações decrescem e quando interagem, suas populações crescem.
Essa interação é um exemplo de:
a) mutualismo.
b) comensalismo.
c) parasitismo.
d) competição.
e) predação.

17. Uma determinada bactéria vive dentro das células de pulgões, insetos que retiram seiva elaborada das plantas. O genoma do pulgão supre algumas funções da bactéria e esta sintetiza substâncias que são utilizadas no metabolismo do inseto.
A relação pulgão/planta e a relação pulgão/bactéria, contidas no trecho acima, são, respectivamente,
a) parasitismo e mutualismo.
b) parasitismo e comensalismo.
c) comensalismo e mutualismo.
d) comensalismo e inquilinismo.
e) inquilinismo e mutualismo.

18. Os seres vivos estabelecem uma série de relações ecológicas que podem ser categorizadas em intra-específicas ou interespecíficas, harmônicas ou desarmônicas.
Associe os tipos de relação ecológica, apresentados na Coluna A, às respectivas categorias, listadas na Coluna B.
COLUNA A
1    Inquilinismo
2    Canibalismo
3    Sociedade
4    Amensalismo

COLUNA B
(   ) Intra-específica harmônica
(   ) Intra-específica desarmônica
(   ) Interespecífica harmônica
(   ) Interespecífica desarmônica

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo.
a) 1–2–4–3
b) 4–1–3–2
c) 2–4–1–3
d) 3–2–1–4
e) 4–3–2–1

19. Numere a coluna superior, relacionando-a com a inferior e marque a alternativa que contém a numeração na ordem correta.

( 1 ) relação harmônica
( 2 ) relação desarmônica

(   ) sociedade    
(   ) parasitismo 
(   ) antibiose
(   ) competição   
(   ) simbiose     
(   ) predatismo
(   ) forésia

a) 1, 2, 2, 1, 1, 1, 1
b) 2, 1, 2, 1, 2, 1, 2
c) 1, 2, 1, 2, 1, 2, 2
d) 1, 2, 2, 2, 1, 2, 1
e) 2, 2, 2, 1, 2, 2, 1

20. O tipo de adaptação em que um ser vivo imita a forma e até a própria cor de elementos do meio ambiente, confundindo-se com o meio em que vivem, causando dificuldades ao predador para encontrá-los, denomina-se
a) competição
b) mutualismo
c) predatismo
d) parasitismo
e) mimetismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário